Sandbox regulatório: o futuro dos projetos de insurtech

Sandbox regulatório: o futuro dos projetos de insurtech

No segundo episódio do podcast Cashless vamos comentar sobre o que é sandbox regulatório, quais são os benefícios e o que esperar tanto dos projetos que já entram em operação em 2021 com as fintechs Pier e Stone, como do futuro com novos projetos.

Construído para ser um ambiente de testes controlado, o sandbox regulatório busca viabilizar o desenvolvimento de inovações e tecnologias com segurança. Em 2021, ele entra em operação no Brasil com duas fintechs já autorizadas a desenvolver projetos na área de seguros, a Pier e a Stone.

Os projetos – sob tutela coordenada do Banco Central, da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e da Superintendência de Seguros Privados (Susep) – terão 36 meses de duração, nos quais as empresas poderão implementar soluções e modelos de negócios inovadores a partir de uma regulamentação específica e com monitoramento dos órgãos envolvidos.

O Cashless é o seu programa semanal para ficar por dentro dos principais debates do mundo financeiro, trazendo análises sobre inovação, tecnologia, regulação, concorrência e tendências do mercado.

Ouça o episódio no Spotify.

Apresentadores:

Carlos Ragazzo – Presidente do Conselho do Instituto ProPague, Professor da FGV Rio e ex-conselheiro do CADE

Bruna Cataldo – Pesquisadora do Instituto ProPague e doutoranda em economia

Leia também outros conteúdos sobre o assunto:
Sandbox regulatório para fintechs começa esse ano no Brasil;
O que é sandbox regulatório?
O papel das fintechs no desenvolvimento sustentável
Fintechs: a regulação ao redor do mundo

Bem-vindo ao site do Instituto Propague. Para uma melhor experiência de navegação coletamos cookies. Ao continuar acessando este site você concorda com nossa Política de Privacidade.

Aceitar